top of page

Definição

'É um conjunto de atividades com um objetivo comum, um conjunto comum de objetivos e um conjunto de critérios a partir dos quais o progresso em direção aos objetivos pode ser medido. ... Embora as atividades do conjunto possam ocorrer em diferentes locais e em diferentes organizações, é possível identificar "um conjunto comum de objetivos", em que:
-  mais de uma atividade pode estar relacionada a um único objetivo;
- uma atividade única pode estar relacionada a mais de um objetivo.
Fonte: Gray JAM (2011) How To Build Healthcare Systems. Offox Press. Pages 9-10.


Uso do termo | Significado

"Chamar um grupo de organizações de saúde de “sistema” tornou-se uma prática comum. ... entretanto, os verdadeiros sistemas envolvem um grupo funcionalmente relacionado de elementos interativos, inter-relacionados ou interdependentes formando um todo complexo com um objetivo comum. Em termos mais simples, os elementos do sistema devem ser capazes de trabalhar juntos para atingir objetivos compartilhados; caso contrário, eles são apenas partes individuais com missões separadas."
Baker GR, Macintosh-Murray A, Porcellato C, Dionne C, Stelmakovich K, Born K (2008) High Performing Healthcare Systems. Delivering Quality by Design. Longwoods Publishing Corporation. Page 14.

"… MBE [medicina baseada em evidência] não deve focar-se apenas no conteúdo clínico, mas também nos processos de mudança dos modelos de cuidado e nos sistemas de atendimento."
Glasziou P, Haynes B (2005) The paths from research to improved health outcomes. BMJ 2005; 10(1): 4-7.
 https://ebm.bmj.com/content/ebmed/10/1/4.2.full.pdf

 

“Com base em modelos industriais e na experiência de Deming e dos sistemas da indústria automotiva japonesa, a teoria foi introduzida na área de saúde e todos os programas nacionais de rastreamento do Reino Unido foram desenvolvidos, nos anos 1990, como sistemas e este princípio foi agora estendido ao sistema de saúde como um todo para segmentos da população, como e o caso das pessoas com diabetes tipo 2.”

Fonte: Raffle AE, Mackie A, Gray JAM. Screening: evidence and practice. 2nd edn. Oxford: Oxford University Press, 2019: 14–15.

 

“Evidências e prática do screening.

Se o screening for realizado de forma inadequada, ela fará mais mal do que bem, mesmo que existam fortes evidências de que em um ambiente de pesquisa ele faça mais bem do que mal. Para garantir que o screening não seja realizado de maneira inadequada, é necessário desenhar um sistema.”

Fonte: Gray JAM (2011) How To Build Healthcare Systems. Offox Press. Pág. 9-10.

 

Termo(s) em inglês:

System

Fonte:

Glossário da Academia VBHC

bottom of page