Buscar

O Fim do Amazon Care: Qual o Próximo Passo da Amazon no Mercado da Saúde?

Marcia Makdisse, MD, PhD, MBA, VBHC Green Belt, MSc Health Care Transformation

Educadora, Pesquisadora & Mentora em VBHC | VBHC Educator, Researcher & Advisor.



Há pouco mais de um mês, publiquei um artigo sobre o anúncio da aquisição, em 20 de julho de 2022, da One Medical, uma das maiores redes americanas de clínicas de atenção primária pela Amazon e que repercutiu no mercado da saúde dentro e fora dos Estados Unidos, especialmente porque a One Medical havia adquirido em 2021 a Iora Health, celebrado case de implementação de VBHC na Atenção Primária.


Entendendo que a jornada da Amazon na área da saúde está apenas no começo, encerramos o artigo perguntando qual seria o próximo passo dessa gigante da tecnologia na área da saúde e se toda essa inovação disruptiva resultaria em otimização do valor gerado para as pessoas atendidas e, por conseguinte, para o ecossistema de saúde como um todo.


Na última quarta-feira, 24 de agosto de 2022, a primeira pergunta começou a ser respondida com o anúncio de que a Amazon Care encerrará suas atividades em 31 de Dezembro de 2022. O email enviado por Neil Lindsay, Vice-presidente Senior de Serviços de Saúde da Amazon, para os funcionários da Amazon Care deixa algumas mensagens para imaginarmos os próximos passos: que investir apenas em uma solução virtual não parece ser sustentável no longo prazo, que os demais serviços de saúde da Amazon continuarão em operação e que muitos funcionários da Amazon Care serão incorporados por esses serviços:


“Estimado Time de Serviços de Saúde,
Estamos trabalhando em uma oportunidade importante e missionária. Nossa visão é facilitar o acesso das pessoas aos produtos e serviços de saúde necessários para que se mantenham saudáveis. Sabemos que alcançar esse objetivo não será fácil ou rápido, mas acreditamos que é o que importa.
Uma das formas de tangibilizar essa visão, nos últimos anos, foi por meio da oferta de serviços de atenção primária e de urgência, Amazon Care. Durante esse período, coletamos e ouvimos extenso feedback dos nossos clientes corporativos e seus funcionários e aprimoramos o serviço para melhorar continuamente a experiência dos clientes. No entanto, apesar desses esforços, definimos que Amazon Care não é a solução de longo prazo certa para nossos clientes corporativos e decidimos não mais oferecer Amazon Care após 31 de dezembro de 2022.
Tal decisão não foi fácil e só ficou clara após muitos meses de cuidadosa consideração. Embora nossos beneficiários tenham adorado muitos aspectos do Amazon Care, não é uma solução completa o suficiente para os grandes clientes corporativos que temos como alvo e não funcionaria a longo prazo.
Nosso trabalho na criação do Amazon Care aprofundou nossa compreensão do que é necessário a longo prazo para fornecer soluções relevantes de assistência médica para clientes corporativos e individuais. Você já me ouviu dizer isso antes, mas acredito que o espaço da assistência à saúde está pronto para a reinvenção, e nossos esforços para ajudar a melhorar a experiência no cuidado podem ter um impacto imensamente positivo em nossa qualidade de vida e desfechos. No entanto, nenhum desses motivos torna essa decisão mais fácil para os times que ajudaram a criar o Amazon Care ou para os clientes que nosso time de atendimento atende.
Nossa prioridade agora é apoiá-lo, independentemente do caminho que você seguir. Muitos funcionários da Care terão a oportunidade de se juntar a outros Serviços de Saúde ou outras equipes da Amazon – o que discutiremos com muitos de vocês em breve – e também apoiaremos funcionários que buscam novas posições fora da empresa. Para as equipes Amazon Care e Care Medical, obrigado por todo o seu trabalho árduo ao longo destes últimos anos. Você deve estar muito orgulhoso do que este time conseguiu realizar em um curto período de tempo. Agradeço também aos nossos membros e clientes empresariais por nos confiarem seus cuidados; esta não é uma responsabilidade que assumimos facilmente. À medida que aprendemos com o Amazon Care, continuaremos a inventar, aprender com nossos clientes e parceiros do setor e nos manter nos mais altos padrões à medida que ajudamos a reimaginar ainda mais o futuro dos cuidados de saúde.”

Neil Lindsay, Vice-presidente Senior de Serviços de Saúde da Amazon.



Além disso, já havia sido previsto que o modelo de negócio do Amazon Care poderia não ser sustentável. Eric Bricker, MD já havia, 11 meses atrás, publicado um vídeo provocador no qual afirmava que o perfil demográfico da populaçao atendida pelo Amazon Care era muito mais jovem, mais saudável e com menor gasto com saúde que a de outras empresas. e que por conta disso, Amazon Care iria fracassar.


Tal decisão fez lembrar o fim de outra iniciativa, Haven, da qual Amazon, Berkshire Hathaway e JP Morgan participaram e que também terminou após 3 anos. À primeira vista, parece que o que está por trás desta decisão é muito mais uma mudança de rota e busca de uma solução mais completa para o mercado da saúde, e provavelmente liderada pelo modelo One Medical, do que uma decisão de deixar de investir no mercado da saúde.


Até porque, conforme anunciado recentemente pelo Wall Street Journal, a Amazon está na disputa para adquirir a Signify Health, plataforma de Value-Based Health Care especializada em alavancar redes de prestadores de serviços de saúde com base em analytics avançada e technologia. E por sua vez, a Signify fechou em 1 de março de 2022 a aquisicão da Caravan Health, conhecida por apoiar Accountable care organizations (ACOs) na gestão de saúde populacional e programas de pagamento baseados em valor.


Portanto, fica aqui novamente a pergunta: Qual o Próximo Passo da Amazon no Mercado da Saúde?


#Academiavbhc

5 visualizações0 comentário